Facebook Twitter Google Instagram RSS

domingo, 22 de julho de 2018

Brunei - Um país misterioso

Todos nós sabemos que o mundo é carregado de mistérios e que os países também tem lá seus mistérios, culturas, crenças e particularidades que difere um do outro, não é mesmo? Mas vocês já ouviram falar de um país chamado BRUNEI?

BRUNEI é um país pra lá de misterioso, desde sua cultura até suas leis, sem contar que seu espaço geográfico e sua população tem suas peculiaridades um tanto estranhas.

ONDE FICA

Brunei (Negara Brunei Darussalam, ou Estado de Brunei, Morada da Paz em malaio) é um pequeno estado asiático, que consiste de duas partes não conectadas, com a área total de 5.765 km², equivalente ao Distrito Federal. Cercado a leste, oeste e sul pela Malásia, o território do país tem 161 quilômetros de costa junto ao mar do Sul da China na sua parte norte. Com uma população de cerca de 407 mil habitantes, a capital e principal cidade de Brunei é Bandar Seri Begawan. A religião predominante é o islã, mas importantes segmentos cristãos e budistas estão presentes na sociedade bruneana. Brunei adota o regime de sultanato, ou seja, é uma monarquia islâmica de origem malaia, etnia que representa a maioria da população, havendo ainda uma importante comunidade chinesa. A moeda local é o dólar bruneano e a língua oficial é o malaio.

Localização de Brunei onde percebemos nitidamente sua desconecção

CONTROVÉRSIAS

Apesar de BRUNEI ser um país que hoje vive numa sociopolítica instriscicamente ligada ao Islã, é importante lembrar que o país por incrível que pareça teve suas origens espanhois que posteriormente fora fortemente incluenciada pelos ingleses. Após a Segunda Guerra Mundial, um novo governo foi formado em Brunei sob a Administração Militar Britânica (BMA). Ela consistia principalmente de oficiais australianos e militares. A administração de Brunei foi entregue à Administração Civil em 6 de julho de 1945. O Conselho Estadual de Brunei também foi revivido naquele ano. A BMA também foi encarregada de zelar pela economia bruneiana, que foi amplamente danificada pelos japoneses durante a ocupação. Eles também foram incumbidos de apagar os incêndios iniciados nos poços de Seria, que foi iniciado pelos japoneses antes da sua derrota. Antes de 1941, o governador de Assentamentos Straits com base em Cingapura foi responsável pelas funções do alto Comissário britânico para Brunei, Sarawak e Bornéu do Norte (hoje Sabá). O primeiro alto comissário britânico para Brunei foi o governador de Sarawak, Sir Charles Clarke Ardon. O Pemuda Barisan ("Movimento da Juventude") (abreviado como BARIP) foi o primeiro partido político a ser formado em Brunei. Ela foi formada em 12 de abril de 1946. Os objetivos do partido eram de "preservar a soberania do sultão e do país, e para defender os direitos dos malaios". BARIP também contribuiu para a formação do Hino Nacional do país. O partido foi dissolvido em 1948 devido à inatividade.

A NECESSIDADE DE SE TER UMA CONSTITUIÇÃO ESCRITA

Em julho de 1953, o Sultão Omar Ali Saifuddien III formou uma comissão de sete membros nomeados Tujuh Serangkai para encontrar o ponto de vista dos cidadãos a respeito de uma constituição escrita para Brunei. Em maio de 1954, uma reunião com a presença do sultão, o residente e o Alto Comissariado foi realizada para discutir as conclusões da comissão.
Sultão de BRUNEI Haji Hassanal Bolkiah

Em março de 1959, o sultão Omar Ali Saifuddien III liderou uma delegação a Londres para discutir a proposta de Constituição. A delegação britânica foi liderada por Sir Alan Lennox-Boyd, que era o Secretário de Estado para as Colônias. O Governo britânico depois aceitou o projeto de Constituição. Em 29 de setembro de 1959, do Acordo de Constituição foi assinado em Bandar Seri Begawan. O acordo foi assinado pelo Sultão Omar Ali Saifuddien III e Sir Robert Scott, o Comissário-Geral para o Sudeste Asiático. Alguns dos pontos da constituição foram:
  • O sultão se tornou o Chefe Supremo do Estado.
  • O país agora tem autonomia interna
  • O Governo britânico se tornou responsável pelas relações internacionais e a defesa externa do país.
  • O cargo de Residente foi substituído agora por um Alto Comissário Britânico
Cinco conselhos foram também criados:
  • O Conselho Executivo
  • A Assembleia Legislativa de Brunei
  • O Conselho Privado
  • O Conselho de Sucessão
  • O Conselho do estado religioso

Cerimonia Comum dos Lideres

A LEI

Hassanal Bolkiah (Sultão de Brunei), anunciou que iria estabelecer a Sharia no país. Isto quer dizer que os ladrões vão ficar com os seus membros amputados e os adúlteros, em particular as mulheres, serão apedrejados até à morte. O sultão disse que a alteração ao código penal do país não deve ser visto de forma negativa, mas antes como uma "orientação especial" de Alá, para além de a Sharia ser "parte da grande história" do país, uma pequena monarquia rica em petróleo que fica na ilha de Bornéu. Dos cerca de 42 mil habitantes, 2/3 são muçulmanos, mas mesmo assim é preciso impor a Sharia a todos, sejam eles também cristãos ou budistas (estes, naturalmente, ou pagam a jyzzia ou então são forçados a converter-se à idolatria islâmica).

A MAIOR CASA DO MUNDO

O Palácio de Istana Nurul Iman, considerado a maior "casa" do mundo

Istana Nurul Iman é um palácio que é a residência oficial do Sultão do Brunei, Hassanal Bolkiah. O palácio está situado sobre uma frondosa expansão das colinas, nas margens do rio Brunei no sul da capital do país, Bandar Seri Begawan, a alguns quilômetros fora do centro da cidade. O seu nome provém da língua árabe, significando "Palácio da Fé Light". É o maior palácio residencial do mundo e a maior residência do mundo de qualquer tipo. 

Istana Nurul Iman


MAIS UMA LEI SEM SENTIDO

Este país, que dificilmente atrairia a atenção de alguém, ganhou as manchetes dos grandes jornais do mundo por uma inusitada razão: o Natal acaba de ser cancelado por ordem dos líderes religiosos locais. A partir deste ano, o trenó do Papai Noel terá de desviar de rota quando passar pelos céus bruneianos, sob pena de ser multado ou preso.

Ao menos o Bom Velhinho ainda tem a opção de mudar a trajetória do seu célebre meio de transporte aéreo. Os cristãos locais não têm a mesma sorte e, caso insistam em comemorar a data, precisam cumprir regras estritas: não podem decorar o exterior de suas casas; não podem entoar canções natalinas em voz muito alta; não podem desejar “Feliz Natal” a ninguém na rua; não podem, em suma, demonstrar em público que comemoram a data de maneira alguma.
Quem descumprir a regra pode ser preso por até 5 anos. Na melhor das hipóteses, pagar uma multa de US$ 20.000,00.
MAIS CURIOSIDADES SOBRE BRUNEI
  • Idioma 

O idioma oficial é o malayo. Também fala-se o inglês.
  • Avião

Royal Brunei Airlines tem vôos diretos desde Bandar para as principais cidades da região como Darwing, Perth, Bali, Yakarta, Sengapur, Kuala Lumpur, Kuching, Manila, Taipei, Hong Kong e Abu Dhabi. Outras linhas aéreas como Thai International e Philippine Airlines cobrem outras rotas. Também tem vôos a Londres, Frankfurt e Jeddah.
  • Transporte Público

Existem ônibus que fazem percursos ao interior do país; alguns inclusive vêem das regiões próximas do exterior. Quanto o transporte urbano das cidades, como já foi mostrado antes, é comum ver o trânsito de grandes carros pelas ruas. Os serviços públicos no têm um horário definido e somente partem das bases quando estão cheios. Seu horário de circulação termina às 16 horas. Tem também a alternativa de alugar um carro.

Sobre o Autor


Todas as postagens são de inteira responsabilidade do autor
Ver todos os post desse autor →

0 comentários:

© 2018 MadrugaNautas. WP MadrugaNautas Todos os Direitos Reservados Madruganautas